segunda-feira, 7 de maio de 2012

Cuidado com informações erradas!

Eu vejo/leio outros blogs que falam sobre azeites também e, ultimamente, uma coisa vem me chamando a atenção. Muitos blogs estão divulgando os benefícios do azeite de uma forma bem legal, bem clara, porém alguns estão somente fazendo "copia-e-cola" de fontes já erradas. Um exemplo bem típico é falarem que quanto menor a acidez do óleo de oliva, melhor sua qualidade... Gente, essa informação é parcialmente errada. E você me pergunta: Porque PARCIALMENTE errada? Claro que comprar um azeite de acidez baixa é melhor, porém, TODO azeite extra-virgem tem acidez baixa (entre 0,1 e 0,8) e por isso é bom. É redundante falar que comprou um Azeite extra-virgem de acidez 0,2. E é errado dizer que um azeite de acidez 0,2 é melhor do que um com acidez de 0,5, por exemplo. Existem muitos azeites campeões de acidez 0,5 e outros com uma qualidade não tão superior e com uma acidez 0,2. Esse lance da acidez foi na verdade uma "estratégia de marketing" que uma importadora lançou para facilitar a venda de seus produtos, já que seus azeites continham uma acidez relativamente baixa. Enfatizando, a acidez é SOMENTE um parâmetro químico para classificar entre extra-virgem, virgem ou outras categorias, não é determinante de qualidade entre os já classificados "extra-virgem", por exemplo. Espero que tenha ficado claro, mas se quiser algo para facilitar a compra eu não te deixo na mão...O jeito correto é comprar um azeite novo. Veja a data de validade e compre aquele que foi produzido mais recente, além de procurar pela sua azeitona favorita. =)