domingo, 13 de setembro de 2009

um caso de amor

Perdemos um aroma de um azeite por armazená-lo em local inapropriado ou, por esquentar, deixar passar da temperatura ideal. É a mesma coisa que perder um grande amor?
De certa forma, essa comparação é valida, considerando que grandes amores perdidos, são difíceis de serem reconquistados, da mesma forma que um azeite de uma safra especifica, é difícil de ser obtido novamente.
Casos de amor me lembram histórias rurais.
Uma senhora certa vez, me disse que seus pais haviam se conhecido em uma plantação de oliveiras, e que certamente ela tinha sido concebida sob uma.
Achei essa história engraçada e perguntei o que atraia tantas pessoas para a sombra daquela árvore.
Sua atração não vinha somente pela sombra ampla, mas também por ser uma árvore que traz madeira para os móveis, óleos combustíveis e frutos que se tornam iguarias.
Uma história de amor antiga que ainda dá certo e esperamos não perdê-la.
Laura Reinas